Anemia pode ser um sinal de doença renal

A anemia corresponde a redução dos glóbulos vermelhos no nosso sangue. Essas células, também conhecidas como hemácias, são as responsáveis por distribuir o oxigênio para todo o corpo. Sem elas as demais células reduzem as suas funções e o organismo fica lento surgindo seus principais sintomas: fadiga, sonolência, falta de energia e pele pálida.


Os rins são responsáveis pela produção de um hormônio, chamado eritropoetina, que desempenha um importante papel prevenção da anemia: estimula a medula óssea a fabricar novos glóbulos vermelhos sempre que necessário.


A anemia no paciente renal crônico é multifatorial e ocorre por:

  1. Redução dos níveis de eritropoetina;

  2. Bai[if gte vml 1]><v:shape id="_x0000_s1026" style='position:absolute;margin-left:14pt;margin-top:580pt; width:273.15pt;height:112pt;z-index:251657216;mso-wrap-distance-left:12pt; mso-wrap-distance-top:12pt;mso-wrap-distance-right:12pt; mso-wrap-distance-bottom:12pt;mso-position-horizontal:absolute; mso-position-horizontal-relative:page;mso-position-vertical:absolute; mso-position-vertical-relative:page' coordsize="21600,21600" wrapcoords="-59 0 -59 21455 21600 21455 21600 0 -59 0" strokeweight="1pt"> <v:imagedata src="file:///C:\Users\SALES\AppData\Local\Temp\msohtmlclip1\01\clip_image001.jpg" o:title=""></v:imagedata> <w:wrap type="through" anchorx="page" anchory="page"></w:wrap> </v:shape><![endif][if !vml][endif][if gte vml 1]><v:shape id="_x0000_s1027" style='position:absolute;margin-left:343.7pt;margin-top:589.45pt; width:255pt;height:194.05pt;z-index:251658240;mso-wrap-distance-left:12pt; mso-wrap-distance-top:12pt;mso-wrap-distance-right:12pt; mso-wrap-distance-bottom:12pt;mso-position-horizontal:absolute; mso-position-horizontal-relative:page;mso-position-vertical:absolute; mso-position-vertical-relative:page' coordsize="21600,21600" wrapcoords="-64 0 -64 21517 21600 21517 21600 0 -64 0" strokeweight="1pt"> <v:imagedata src="file:///C:\Users\SALES\AppData\Local\Temp\msohtmlclip1\01\clip_image003.jpg" o:title=""></v:imagedata> <w:wrap type="through" anchorx="page" anchory="page"></w:wrap> </v:shape><![endif][if !vml][endif]xa absorção de ferro pelo intestino levando a uma deficiência de ferro;

  3. Deficiência de ácido fólico e complexo B;

  4. Predisposiçao a pequenos sangramentos muitas vezes imperceptíveis ao olho nu;

  5. Estado inflamatório crônico e tempo de vida da hemácia menor devido a uremia (excesso de toxinas no organismo decorrente da baixa filtração glomerular do rim);

O pilar para o tratamento da anemia na doença renal é ofertar artificialmente por meio de injeções a eritropoetina, associado a suplementação de ferro endovenoso e do ácido fólico e complexo B via oral.

Esse tratamento é complexo e a resposta clínica é variável necessitando pelo menos uma avaliação mensal com o médico nefrologista.

Destaques
Recentes
Arquivo
Busca por Tags