Balanite Fúngica – Um Problema Masculino Frequente

Questões envolvendo prurido, vermelhidão e o aparecimento de lesões genitais são rotineiras no consultório médico. Dentre as diversas causas destaca-se a Balanite Fúngica.

Consiste na inflamação da glande, conhecida popularmente como “cabeça do pênis”; quando o acometimento estende-se para a pele que recobre a glande - o prepúcio - passa a ser chamada de balanopostite. Os agentes etiológicos são fungos que, habitualmente, fazem parte da flora microbiana da região genital.

As balanites e balanopostites estão associadas com maus hábitos de higiene e realização de prática sexual desprotegida. Essa doença se manifesta com maior incidência em algumas situações especificas, como nos pacientes obesos, nos portadores de diabetes, na presença de fimose (dificuldade em expor a glande), dentre outros.

Os fungos se proliferam aproveitando o calor e a umidade da genitália. Os principais sintomas são dor, irritação, calor local, prurido, descamação da mucosa e surgimento de odor desagradável. A glande fica avermelhada e podem surgir pequenas lesões ulcerativas em sua superfície.

O diagnóstico é clínico, baseado na história detalhada e exame físico minucioso. Exames complementares muitas vezes são desnecessários. Quando há suspeita de doenças sexualmente transmissíveis concomitantes, pode ser necessária uma investigação laboratorial de forma mais específica.

O tratamento consiste em ampliar os cuidados básicos de asseio local. Atitudes simples como aparar os pelos pubianos, lavar copiosamente a glande e o prepúcio (principalmente após as micções e a pratica sexual), com sabonetes íntimos, resolvem a grande maioria dos casos.

O uso indiscriminado de cremes e pomadas contendo antibióticos, antifúngicos e anti-inflamatórios não é recomendado, pois favorecem a perpetuação do quadro. O uso de substâncias como corticoides acarreta fragilidade do epitélio do prepúcio, com posterior desenvolvimento de fissuras e infecções secundárias por bactérias e fungos, muitas vezes resistentes às drogas habituais.

A cirurgia de remoção prepúcio, ou postectomia, pode ser indicada nos casos de balanite / balanopostites de repetição, quando ocorre a higiene precária devido à dificuldade em expor a glande, o que acontece nos casos de fimose.

Algumas medidas ajudam a diminuir a ocorrência desta enfermidade, destacando-se: o sexo com preservativos; a higiene peniana cuidadosa após as relações; retrair o prepúcio antes de urinar e enxugá-lo depois com papel higiênico; uso de roupas confortáveis, que evitem o calor e o surgimento de umidade local, etc.

Na presença de lesões genitais, de qualquer espécie, não hesite: procure um Urologista de confiança e faça uma avaliação da sua saúde.

Um bom fim de semana.

Destaques
Recentes
Arquivo
Busca por Tags