Litíase Urinária: Tinha uma pedra no meio do caminho.

            Nos Serviços de Atendimento de Urgência é rotineira a chegada de pacientes em crises  álgicas provocadas por litíase, popularmente conhecida como "pedra nos rins". A maioria dos cálculos são constituídos por oxalato de cálcio, sendo a baixa ingesta hídrica a principal responsável pelo seu surgimento.

 

            A água é essencial para o funcionamento celular basal. A desidratação faz com que nosso organismo poupe líquidos, tornando a urina concentrada, rica em impurezas.  Esse solutos posteriormente formam cristais, que se agregam ao longo dos dias, originando a pedra.

 

            Outras condições predisponentes são o uso abusivo de determinados alimentos; doenças metabólicas; obesidade; diabetes e infecções urinárias de repetição.

 

            Os cálculos renais pequenos costumam ser indolores, descobertos de forma incidental durante exames radiológicos de rotina. No entanto, a descida dos mesmos através do ureter, provoca a dilatação do sistema urinário e o surgimento de forte dor lombar, muitas vezes descrita como a pior já sentida pelo indivíduo. Náuseas, vômitos e calafrios também podem estar presentes.

           

           O melhor exame para investigação dessa condição é a tomografia simples de abdome e pelve, com acurácia próxima de 100%. A ultrassonografia pode ser realizada inicialmente, como método de triagem, porém carece de sensibilidade e especificidade na avaliação do quadro.

 

            O tratamento depende basicamente da quantidade, tamanho e localização da litíase. Pedras com até 5 milímetros de diâmetro costumam ser eliminadas espontaneamente pelo organismo, sem a necessidade de remoção. Nos casos de cálculos maiores ou impactados no ureter pode ser preciso intervenção cirúrgica. Opta-se de preferência pelas técnicas endoscópicas, que trazem menos morbidade aos pacientes.

 

            A prevenção dessa doença inclui a ingestão mínima de 2 a 3 litros de água diariamente, além da restrição de sal e proteínas na dieta. Alimentos industrializados como biscoitos, refrigerantes e "produtos de microondas" apresentam elevado teor de sódio em sua constituição, devendo ser evitados. O uso abusivo de leite, carne e queijos também deve ser desencorajado pelo elevado aporte proteico.

 

             O uso de sucos naturais, principalmente de frutas cítricas (laranja, limão, abacaxi e acerola),  é uma excelente pedida. Elas aumentam a quantidade de citrato em nosso organismo,    um importante inibidor da agregação dos cristais.

 

            Em casos suspeitos de litíase urinaria, não perca tempo, procure com um urologista de confiança para uma avaliação.

 

Please reload

Destaques

Calculo Renal - Causas, Sintomas e Tratamento

16.05.2016

1/4
Please reload

Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Busca por Tags